sábado, 24 de setembro de 2005

A natureza sai do armário


(calcar na imagem para aumentar)

Além de deitar definitivamente por terra o preconceito de a homossexualidade ser antinatural, o documentário Out in Nature. The Homosexual Behaviour in the Animal Kingdom põe em dúvida o dogma darwiniano da melhoria reprodutiva como explicaçom de todo comportamento sexual animal, sugerindo a possibilidade de dissociaçom de sexo e reproduçom em nom poucas espécies, além do ser humano, e relata episódios da histórica acçom dos preconceitos homofóbicos contra o avanço do conhecimento e da ciência, como a frase «os elefantes estám a cometer vícios e delitos sexuais proibidos polas normas do cristianismo» de um relatório sobre elefantes de 1892 ou a censura a qualquer referência aos comportamentos homossexuais nas orcas num documento do governo estadunidense de 1980.

Co título "El comportamiento homosexual en los animales", é possível encontrar em redes P2P a versom espanhola de Canal Odisea.

2 comentários:

Se Moncho disse...

É tanta a variabilidade biológica, que é difícil falar de comportamentos sexuais antinaturais. Contudo há um, que adoita passar-se desapercibido, ainda que é claramente antinatural: o celibato feminino.

Que eu saiba nom há ningumha especie animal onde femias férteis nom copulem. Se quadra há alguns casos, mas seguro que som muito mais raros que as relações homosexuais.

Machos férteis que nom copulam som muito mais frequêntes, mas nom por falta de ganhas senom de oportunidade.

J. Manuel Outeiro disse...

Casualmente, hoje aparece n'O Quilombo isto:

http://oquilombo.blogspot.com/2005/09/no-est-el-horno-para-bollos.html

que acho relacionado ao teu contributo.