domingo, 30 de outubro de 2005

Sexo e infáncia

Apesar de talvez a maioria dos adultos ter consciência ou lembranças de algum aspecto da sua própria sexualidade infantil, existe umha concepçom geral das crianças como seres assexuais, imagem falsa que com certeza nom fai nengum bem nem às crianças nem aos adultos.



Imagino que as histórias bobas sobre cegonhas ou parisinos espalhados por todo o mundo levem já tempo em decadência. Mas seja como for, contos como o alemám da imagem superior som bem mais úteis para responder quando um neno pergunta donde vém as crianças.

Rusty is a homosexual é outro, irónico e divertido, conto infantil. O autor é o filólogo Sean Crist.



As ligações de ambos os contos estám ultimamente a ganhar pontos na Internet.

quinta-feira, 20 de outubro de 2005

O meu Firefox

Como complemento ao anterior escrito, partilho aqui agora o aspecto deste blogue visto do meu Firefox (a versom 1.5 beta 2 e eu próprio adaptei algumha das extensões):

Espalhando Firefox e as suas extensões

Onte conhecia-se que o navegador de código aberto e distribuiçom gratuita Firefox superava os 100 milhões de descargas.

Eis dous contadores das descargas do Firefox: umha imagem estática e outra dinámica, que requer Javascript activado:


Firefox é um navegador muito mais seguro e com mais utilidades e ferramentas que Internet Explorer (IE), que contodo continua a ser o mais empregado. Ainda que entre leitores de blogues a hegemonia de IE está em causa.

O único inconveniente ou desvantagem de Firefox com respeito a IE decorre justamente do quase-monopólio deste último. Há muitos webs que fôrom desenhados para ver co programa da Microsoft e alguns deles com certeza serám pior exibidos ou as suas funções serám pior realizadas por Firefox. Contodo, este problema raramente acontece e mesmo que se nos apresentar, sempre poderemos recorrer nesse caso concreto ao IE. A melhor soluçom é instalar no próprio Firefox a extensom IE view

Com efeito, as extensões, melhoram muito o desempenho de Firefox e confirmam de vez a sua superioridade com respeito a IE e mesmo a Opera, a alternativa comercial.

Vou partilhar aqui, por isso, as minhas extensões de Firefox preferidas, destacando, pola sua utilidade para a leitura de blogues, a extensom Sage:

  1. - Sage 1.3.6
  2. Imprescindível para ler blogues no Firefox
  3. - ConQuery 1.5.4
  4. Mui útil para fazer buscas
  5. - Plain Text Links 0.2
  6. Permite seleccionar e abrir endereços sem código html como este: http://www.agal-gz.org
  7. - Add Bookmark Here 0.5.5
  8. Para adicionar páginas como esta aos teus favoritos
  9. - Paste and Go 0.4.3
  10. Melhora o desempenho da barra de endereços através do menu contextual
  11. - Diggler 0.9
  12. Outro óptimo complemento à barra de endereços.
  13. - Search Button 0.4.9
  14. Agiliza as buscas agregando um botom
  15. - Translation Panel 1.4.13.0.1
  16. Magnífico tradutor para integrar no Firefox através da barra lateral
  17. - easyGestures 3.1
  18. Menu circular configurável.
  19. - Download Sort 2.5.3
  20. Organizador de descargas.
  21. - FlashGot 0.5.9.93
  22. Complemento aos gestores de descargas instalados no computador, esta parece ser a extensom favorita dos usuários de Firefox.
  23. - IE View 1.2.5
  24. Para abrir páginas em Internet Explorer, como foi dito.
  25. - CustomizeGoogle 0.30
  26. Acrescenta ligações a outros buscadores nos resultados do Google
  27. - ImageZoomer 0.2
  28. Aumenta o tamanho das imagens
  29. - SearchPluginHacks 0.1
  30. Para apagar motores de pesquisa que deixemos de empregar
  31. - SessionSaver .2 0.2.1.028
  32. Para continuar no ponto em que abandonamos ou restaurar a navegaçom que falhou
  33. - Stop-or-Reload Button 0.2
  34. Une os dous botões de actualizar e parar num único
  35. - Tabbrowser Preferences 1.2.8.5
  36. Agrega opções à navegaçom por abas ou separadores
  37. - MR Tech Local Install 3.1.0
  38. Para trabalhar melhor coas extensões.
  39. - Web Developer 0.9.4
  40. Para usuários mais exigentes

quinta-feira, 13 de outubro de 2005

Lo Dia Internacional de Hablarse Portuñol

Algo assi como se os brasileiros jogassem a ser galegos e meter castelhanismos atreu.


13 de lo otubro, lo dia Internacional de Hablarse Portunhol

quinta-feira, 6 de outubro de 2005

Defensor de quê?

O governo de Aznar nomeou Enrique Múgica Defensor del Pueblo espanhol porque o seu conhecido espanholismo e a sua beligeráncia contra os partidos nacionalistas, nomeadamente o basco, seriam mui úteis para a sua estratégia de regressom democrática e homologaçom espanholista da diversidade nacional do Estado, e nesse sentido o facto de ser membro do PSOE também lhes serviria para dissimular o seu sectarismo.

Agora que o PSOE no governo sofre umha forte divisom interna entre os sectores mais federalistas e mesmo favoráveis ao reconhecimento do carácter plurinacional do Estado (nomeadamente o Partit dels Socialistas de Catalunya, PSC) e os sectores mais espanholistas (Rodríguez Ibarra, Alfonso Guerra...), o Defensor del Pueblo decidiu entrar na cena para defender os privilégios dos indivíduos castelhanófonos nas nações do Estado com língua própria diferente à espanhola, atacando os esforços de normalizaçom lingüística desenvolvidos nomeadamente na Catalunha e no País Basco.

A intervençom de Enrique Múgica coincide coa proposta feita polo seu partido no País Basco para neutralizar o constante avanço do ensino monolíngüe em basco e o conseqüente declínio do ensino em castelhano nesse país, estabelecendo um novo sistema de escolarizaçom bilíngüe mais próximo ao galego, que nestes anos mostrou a sua eficácia para a substituiçom lingüística.

Coincide também co debate gerado polo Conselho de Europa ao ter proposto para a Galiza a implementaçom dum modelo de ensino monolíngüe em galego, que ultrapassa os objectivos nesse ámbito do Plano de Normalizaçom Lingüística, colocando em primeiro plano o direito ao ensino íntegro na língua própria.

E também tenta influir no debate sobre o novo Estatuto da Catalunha (e portanto no debate sobre o modelo de Estado) aprovado por esmagadora maioria no Parlamento dessa naçom ibérica, o que nom impedirá que os partidos espanholistas modifiquem o documento no Congresso dos Deputados de Madrid.

Por enquanto, o Síndic de Greuges catalám já contestou aos ataques do Defensor espanhol contra a política de normalizaçom da comunidade lingüística catalã.

O oportunismo do Defensor del Pueblo, e a indignaçom que está a provocar na Galiza, deveria fazer reflexionar sobre a importáncia de os galegos reclamarmos constantemente os nossos direitos lingüísticos, visto que os sectores espanholistas nom deixam de reclamar o exercício dos seus privilégios e bloquear o avanço dos nossos direitos, contando, aliás, coas instituições estatais que nestes casos costumam funcionar como garantes da nossa discriminaçom.

A melhor forma de contestar ao Sr. Múgica seria exigir do nosso direito ao ensino íntegro em galego, que deveria ser implementado nesta legislatura.

Para mais, a página web do Defensor del Pueblo só está em castelhano. Outro motivo de protesto.

sábado, 1 de outubro de 2005

De tráileres e outras manipulações cinematográficas

Imagem do programa VirtualDub
Eis umha prova da distáncia que pode haver entre um filme e o seu tráiler promocional. Neste caso é The Shining, de Kubrick, reinventado como comédia romántica polo jovem ajudante de ediçom Robert Ryang. A ligaçom está a espalhar-se como o lume pola blogosfera nos últimos dias e hoje chegou ao The New York Times.

Um fenómeno recente, relacionado com este experimento, é o das edições alternativas de filmes aparecidas em comunidades de compartilhamento de arquivos na Internet. Ainda nom vim nengumha delas, mas sei-que duas das mais conhecidas som Matrix Dezionized, umha versom que une Matrix Reloaded e Matrix Revolutions eliminando a trama relativa a Zion, e The Phantom Edit, versom de Star Wars: Episode I - The Phantom Menace valorizada por ter eliminado a maioria das aparições de Jar-Jar Binks.

Primeiro começárom os próprios directores a revisar as suas obras coas famosas "Director's cut". Agora som os espectadores que passárom à acçom.