terça-feira, 7 de fevereiro de 2006

A unidade lingüística galego-portuguesa na TVG

Desde a chegada ao poder autonómico galego do ex-ministro franquista Manuel Fraga Iribarne, em 1989, a unidade lingüística galego-portuguesa virou um tema proibido nos meios de comunicaçom públicos e mesmo nos principais privados. A política lingüística do Partido Popular espanhol na Galiza foi a de tentar acelerar a substituiçom lingüística do galego-português polo espanhol ao maior ritmo possível, e enfrentar as inércias e mais os movimentos favoráveis à normalizaçom. Por isso o reintegracionismo foi perseguido, discriminado e mesmo criminalizado.

Já passárom vários meses desde a toma de posse do governo de mudança e começam a ver-se alguns sintomas de que esta pode atingir também a política lingüística, ou polo menos a pluralidade dos meios de comunicaçom.

Com um mês de demora com respeito a Portugal, chega agora à televisom galega o debate sobre a unidade lingüística galego-portuguesa.

Eis a entrevista a Carlos Figueiras, porta-voz do MDL, emitida na manhã de hoje, 7 de fevereiro, na TVG e realizada por F. Amado e Marga Pazos:






A entrevista está disponível no Rapidshare em dous arquivos: audiovisual em formato AVI ou sonoro em formato MP3. O mérito da gravaçom é de Berto, membro do PGL.

Sem comentários: